terça-feira, 2 de junho de 2009

Libélulas

Ele é um neuroanatomista dos bons. É dele o livro Neuroanatomia Funcional, tão temido pelos estudantes de Medicina. Ele foi meu professor na faculdade. A matéria? Entomologia: O estudo dos insetos.

Ângelo Machado é uma daquelas pessoas incansáveis, que está sempre procurando coisas novas e interessantes, que é "pra vida não perder o sabor"! Formou-se médico pela Universidade Federal de Minas Gerais em1958, porém nunca chegou a realmente exercer a medicina. Resolveu dedicar-se ao ensino e à pesquisa na área de Neurobiologia. Chegou a fazer doutorado e pós doutorado (esse último fora do Brasil), fez descobertas consideráveis para a Ciência e ajudou a melhorar o ensino na UFMG.

Lembro-me bem do Prof. Ângelo Machado. Já no primeiro dia de aula, lembro do seu jeito de entrar na sala, respirar fundo e dizer: Eu gostaria de pedir desculpas a vocês. Sabem, eu sou médico... mas meu coração é de Biólogo!

Durante aquele semestre pude entender um pouco de como aquele professor tão extraordinário levou sua vida. Apesar de ser médico e adorar ensinar, ele mesmo admitia que seu hobby sempre foi estudar insetos, especialmente libélulas e simplesmente por achá-las belas. De tanto estudá-las, tornou-se o maior especialista brasileiro no assunto. Quando se aposentou da carreira de "médico educador", resolveu transformar seu hobby em trabalho oficial. Tornou-se professor adjunto do Departamento de Zoologia da UFMG. Como entomologista descreveu cerca de 50 novas espécies, além de 4 novos gêneros de libélulas. Mas alguma coisa faltava e, como ele próprio nos disse em uma das aulas, já que o seu hobby tinha virado coisa séria, precisava de um novinho em folha. Começou a escrever livros infantis com uma base de biologia. Deliciosas eram as aulas em que estávamos debruçados sobre montes de insetos, estudando cada parte, classificando um por um e escutando histórias diferentes, que não sabíamos ser verdade ou ficção! E olha que eu simplesmente tenho horror a insetos!

Era impossível não se admirar com a criatividade do Prof. Ângelo. Lembro-me de uma aula em que ele contou toda a saga de "Tamar, a tartaruga verde do Mar", enquanto observávamos libélulas de todas as cores. De uma outra vez, ouvíamos o relato do bicho pau, que não sabia se era bicho ou se era pau! Da mesma forma aconteceu com "O Menino e o Rio" e de como ele estava preparando um livro chamado "Os Fugitivos da Esquadra de Cabral" (um livro infanto-juvenil muito bom, por sinal).

Certa vez ele nos contou que, quando era bem mais novo, foi morar um tempo com os índios na Amazônia. Ele disse que um dos hábitos indígenas era formar uma fila onde cada índio comia os piolhos do índio à sua frente. Bem estranho e nojento, mas, ao observar que o primeiro índio não comia piolhos de ninguém e que o último da fila não tinha os seus retirados da cabeça, ele resolveu sugerir aos índios que "comessem piolhos sentados em roda", assim ninguém "sairia no prejuízo"! Depois ele nos dizia: "Fiquei arrasado, pois mudei um hábito milenar".

Aquelas aulas sempre eram curiosas e nunca me saíram da memória. É claro que li vários dos seus livros (adorei todos) e me encantei ainda mais com aquele professor tão singular! Descobri que o seu talento para histórias era algo de família, pois o Prof. Ângelo é parente de Maria Clara Machado, Lúcia Machado de Almeida e Aníbal Machado, três ótimos escritores mineiros! A sua lista de livros hoje é enorme. Já ganhou até mesmo o prestigiado prêmio Jabuti!

Pouco tempo depois, o Prof. Ângelo escreveu o engraçadíssimo livro: "Manual de Sobrevivência em Recepções e Coquetéis com Buffet Escasso". O sucesso foi tão grande que logo logo virou peça de teatro, também sensacional. Daí para aparecer no Jô Soares várias vezes foi um pulo.

Ângelo Machado sempre foi, para mim, uma inspiração. Alguém que seguiu o que o coração mandou, sempre apaixonado pela sua vida profissional. Um daqueles professores que, não importa o que ensinem, sua empolgação em ensinar já compensa qualquer desafio imposto pela matéria.

Uma entrevista interessante do Prof. para a revista FAPESP encontra-se nesse link: http://www.revistapesquisa.fapesp.br/?art=3148&bd=1&pg=1&lg=

2 comentários:

Vini disse... [Responder comentário]

Eita!
Cansei de ler, mas valeu a pena!

Mas... Libélulas, bonitas? :S
Inseto é tudo feio e nojento! :p

Matheus disse... [Responder comentário]

aehiuaeiuiueahuieuie gostei... vc estudo com ele anna!?
eu vi ele no jô eu axo oO!

gostei desse tbm...mesmo sendo grande...valeu a pena!! ^^

Related Posts with Thumbnails