sexta-feira, 26 de fevereiro de 2010

Porque eu não consigo escrever um relatório...

Março, época de entregar o relatório anual das atividades realizadas no doutorado, momento mais chato do ano, vontade de fugir, largar tudo e ir pra ilha de Lost. Já há dois meses eu enrolo para escrever o relatório de uma vez e ficar livre dele. É penoso fazer o dito cujo. Hoje me deparei com a pergunta: Por que esse relatório demora tanto pra sair?

Porque me dá fome... Cada vez que eu sento e tento escrever uma parte do relatório me dá uma fome daquelas. Parece que eu tô de dieta há uma semana. Aí eu levanto, como um doce, como um salgado, tomo água, Coca e suco. Fome resolvida, vamos trabalhar. Que nada. Comi demais. Preciso dar uma descansadinha senão o cérebro pifa. Acordo uma hora depois. Sento na frente do computador, mas aí eu lembro que preciso tomar banho. Seja porque está quente demais, e é impossível fazer um relatório toda suada, ou porque está frio demais e tomar banho e colocar uma roupinha quente vai facilitar o fluxo das idéias... lá vou eu pro banheiro. Tomo o banho maaais demorado do mundo. Visto a roupa adequada. Vou para o computador. Olho pra tela e escrevo: Introdução do Projeto. Lembro que preciso colocar roupa na máquina, senão não vai dar tempo de estender mais tarde. Levo 3 vezes mais tempo para pegar a roupa e separar por cor e por tipo. Coloco umas de molho. Volto pro computador. Vou digitar algo. Vejo que não corto as unhas faz um tempinho e elas estão de dar inveja a Zé do Caixão. Paro para aparar as unhas, afinal de contas, não dá pra digitar com um casco desses. Olho pro computador. "Agora vai", eu digo pra mim mesma, "Mas antes vou só dar uma olhada nos meus emails, orkut, facebook, twitter, msn, blog....". Levo uns módicos 40 minutos para tentar responder a mensagens, acompanhar as páginas dos outros e voltar a pensar no relatório. Penso na sobremesa na geladeira. Levanto e pego só um pedacinho. Não consigo escrever nem um parágrafo porque quero só mais um pedacinho. Coloco uma meta. Se eu escrever um parágrafo como mais. Escrevo de qualquer jeito, um tanto quanto tosco, e vou comer mais doces. Volto culpada, pensando que eu devo ter algum problema, que se fosse qualquer um o relatório já estaria pronto. Escrevo mais um parágrafo e gasto uma hora corrigindo tudo o que escrevi e achando tudo horrível. Minha cabeça começa a doer. Deve ser porque eu trabalhei demais. Paro para ver TV. Volto e escrevo mais um parágrafo. Lembro de estender a roupa que já acabou de lavar. Volto disposta a terminar pelo menos mais umas duas páginas. Recebo uma mensagem: "Oi, quer jogar com a gente?". Meus amigos virtuais, que não tem nada a ver com minha lerdeza e provavelmente já fizeram as obrigações deles, me convidam. Respondo cheia de pompa: "Não posso, passei o dia todo ocupadíssima com o meu relatório e não dá pra ficar de bobeira jogando joguinhos". Digito mais algumas frases. Corrijo todas as anteriores. Resolvo que se eu der uma descansadinha as coisas fluem melhor. Quando eu percebo já são 10 da noite e está na hora de dormir. Páro tudo e vou ler um capítulo de cada um dos 3 livros que eu estou lendo. E o relatório, nada.

Sim, eu sei. Eu me sinto inútil. Eu odeio escrever relatórios. Não quer nem pensar quando for a vez de escrever a tese!

Boa mesmo é a vida de gato:

Related Posts with Thumbnails