quarta-feira, 10 de março de 2010

Todo dia ela faz tudo sempre igual...

Eu demoro duas horas para começar o dia. Eu sei, eu sei... eu sou uma coisa lenta e ultrapassada nesse sentido, mas é assim que funciona, fazer o quê? Se tenho que estar no trabalho às 9:00, preciso acordar da primeira vez às 7:00. É mais ou menos assim: estou sonhando algo bom. Porque sono de manhãzinha é sempre bom. Aí, no meio do meu sono, a pessoa com quem eu estou falando abre a boca e começa a apitar. Apita que é uma loucura. Demora um pouco até eu perceber que é o despertador na vida real que faz aquela barulheira. Já acordo revoltada! Pego o celular e vejo que são 7 da manhã. Coloco para despertar de novo 7:20. Nesse momento o tempo, que tá de sacanagem comigo, espera só eu fechar o olho e pula vinte minutos em 3 segundinhos. O despertador toca de novo. Abro o olho e vejo que ainda é madrugada. Ligo a TV no talo, que é pra eu conseguir me livrar do sono. Eu bem que tento, mas minha cama é muito persuasiva. Ela me agarra, me aperta, me embala, canta pra eu dormir. Eu até tento oferecer resistência, mas ela sussurra no meu ouvido: "Vem cá, lindona!". Aí eu vou. Ou melhor, aí eu fico. Marco mais 10 minutinhos. Quando eu me ajeito e dou um suspiro o despertador berra de novo. A pessoa estressa com isso. Olho pro lado bem sabendo que se tivesse um martelo ali o celular tava lascado. Aumento mais o som da TV. Vejo que tá passando o Bom Dia, Brasil. Reparo que é o Renato Machado que está apresentando o programa. Que bom, gosto do Renato. Tento entender o que ele tá falando. Em algum momento ele fala algo interessante que me faz querer abrir o olho e espiar a reportagem. O Renato sabe dar um chega pra lá no meu sono. Quando ele diz: "agora, 7:50", eu me jogo no chão. Sim, só assim pra sair fugida da cama insistente. Me arrasto como se eu fosse um verme, um cão de rua, um trapinho qualquer, um vampiro que saiu ao sol, e de passo a passo chego ao banheiro. Tomo banho com um olho aberto só, o outro fica dormindo. Saio do banho e paro 10 minutos encarando meu armário pensando no que vestir. Não que eu tenha muitas opções, quem sou eu!!! Aí vou tomar meia hora de café. Fico sem entender muito bem o que o Renato Machado está fazendo com um cabelo espetado loiro da raiz preta. Encaro a TV até perceber que ja é o programa da Ana Maria Braga. Passo protetor solar 3 vezes, pra precaver, eu com a minha brancura queimo até em luz de escrivaninha. Passo o creme pra região dos olhos. Passo o creme pra mãos. Sem falar do creme corporal depois do banho. Se bobear, uns 2 quilos do meu peso é creme. Aí meu sono já está suportável e já dá pra sair de casa. Isso tudo levou 1 hora e meia. Chego no trabalho meia hora depois! FIM!

OBS: Coisa triste, essa história! Principalmente porque é tudo verdade!

3 comentários:

Cristiane disse... [Responder comentário]

Eu também sou mais ou menos assim, tirando uma hora e meia, as outras meia hora que levo para arrumar é tudo igual :D

Bia disse... [Responder comentário]

haha adorei!!! Ri um monte!

Vini disse... [Responder comentário]

KKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKK
Muito bom!

Related Posts with Thumbnails