sexta-feira, 9 de abril de 2010

Ah... o drama!

Enquanto o mundo termina em água no Rio de Janeiro, aqui em SP, apesar da chuva e garoa constante, o mundo tá mais para terminar em frio. Porque o tempo aqui é completamente doido da cabeça. Estava fazendo 32 graus num belo dia... daí, nos dias seguintes PIMBA! 16 graus! Ontem mesmo a máxima foi essa. Mas agora à noite.... haja edredom, moleton, meia sobre meia, capuccino quentinho, manta, sapatinho de lã, luva e por aí vai. Eu tenho uma certa tendência dramática, normalmente. No auge do calor eu fico pensando que não vou aguentar mais um dia infernal, que vou derreter, certeza, que meus póros vão se abrir tanto que eu vou começar a sangrar e morrer de hemorragia, que a oleosidade da minha pele vai chegar a um nível tão crítico que eu vou sufocar em tanto óleo, etc etc etc. Agora, no frio, só muda o foco, mas as reclamações são constantes. Eu fico pensando que vou perder um dedo COM CERTEZA... pelo menos a pontinha de um deles. Ou de todos. Porque o frio que sinto no pé e na mão não pode ser normal. Às vezes eu tento enfiar o pé no freezer para ver se esquenta um pouquinho... o que me leva a pensar que não é natural ter essa hipotermia toda nas "pontas", que eu devo ter um problema de regulação de calor interno, que eu tô mais pra um réptil do que pra gente, que eu devo ser parente de um jacaré ou de uma surucucu, e não deixo de pensar que só gente morta é gelada assim... aí quando eu penso em morto eu acendo a luz e tiro as 5 camadas de meia que é pra conferir se meu pé tá roxo... sim, porque coisa morta é roxa. Aí eu fico encarando o pé e a ponta dos dedinhos da mão para ver se consigo enxergar a gangrena chegando... porque obviamente não está passando sangue de maneira eficiente nesses pequenos frigobares... e assim segue por muito tempo. Ontem a situação tava tão preta que cheguei a ligar a chapinha e ameaçar o dedão do pé, para ver se  ele esquentaria sob chantagem, mas não tive coragem.

O que me consola é eu mesma saber do quanto sou reclamona, sou praticamente a hiena Hardy que passa o dia dizendo "Oh dia, oh vida, oh azar!".. eu reclamo e rio do absurdo das coisas que eu digo. Esses dias, numa conversa com amigos, cheguei à conclusão que o mundo perfeito teria a temperatura controlada em torno de 25 graus. SEMPRE. E nunca choveria. E nunca faria solão, porque sol ninguém merece. Branca como eu sou, até o sol de 7 da manhã me causa insolação. E o tempo seria sempre nublado, pois assim eu não precisaria de óculos escuros para a claridade, do contrário eu pareço um ratinho albino no sol. Nesse ponto um dos meus amigos atentou para o fato de eu querer viver literalmente a vida de um rato de laboratório: temperatura, umidade e luminosidade controladas. Muito triste isso, a realização de que eu sou praticamente uma cobaia!

HAHAHA, eu devo ter problema! kkkkkkk

4 comentários:

Sara disse... [Responder comentário]

Agora fora de brincadeiras... já controlou a sua tireiode??? Uma má funcao da glândula pode ser suficiente para sentir esse frio todo!!!

Bom fim-de-semana :)
Sara

P.S: já viu o meu novo blog? http://cronicasdemuniqueealgomais.blogs.sapo.pt/

Cae disse... [Responder comentário]

Anaaaa saudades...

adorei seu post... e em pensar que vc gela a cerveja soh em colocar a maos nelas *_* .

ai sim pra mim esse tempo eh perfeito pois detesto calor e esse friuzinho nao faz mau a ninguem e eh otimo pra assitir um filmezinho xD

bjão

Ana Lucia disse... [Responder comentário]

Oi Sara! Menina, não tinha considerado a opção da tireóide não. Mas agora fiquei até com medo! Vou dar uma olhada! E dei uma olhada no seu blog novo sim! Gerando novos frutos, parabéns!!!

Cae, nem comento, viu! Você some por meses e depois aparece assim, do nada? Não pode sumir assim não! E pára de me chamar de gelada!! hahah

Anônimo disse... [Responder comentário]

"...HAHAHA, eu devo ter problema! kkkkkkk."

Ana, vc ainda tem dúvidas......!

Bjos
anderson Santos

Related Posts with Thumbnails