domingo, 25 de abril de 2010

The Graveyard Book

Acabei de ouvir um audiobook que me deixou assim, pensando e imaginando as cenas (principalmente as finais) por uma boa meia hora. Fiquei deitada na cama, tentando reviver aquilo tudo e ao mesmo tempo tentando parar de sentir aquele montão de sensações que só os livros que realmente mexem com a gente nos dão.

Pois bem, o livro que terminei de ler se chama "The Graveyard Book", algo que seria traduzido como "O Livro do Cemitério". Apesar de bastante mórbido de título, a história é de uma delicadeza que impressiona. É um livro escrito pelo Neil Gaiman, que também escreveu sucessos como "Stardust", "Coraline" e a coleção "Sandman". Nunca tinha lido nada dele antes. Sempre morri de vontade de conhecer. Mas sabe aqueles autores impossíveis de comprar na livraria porque os livros são sempre caros?

Peguei "The Graveyard Book" assim meio que sem noção do que poderia ser. Imaginei que seria uma história de terror. Pensei em como seria diferente escutar um livro que daria medo, na voz do próprio autor. Mas qual não foi a minha surpresa quando a história começou! Dizem que hoje em dia está crescendo a popularidade de contos "macabros" infanto-juvenis e é isso exatamente o que esse livro é...em parte. A história desse livro começa com o assassinato de uma família, menos do bebê, que consegue escapar ao se esconder no cemitério no fim da rua. Lá ele é adotado pelos "fantasmas", "espíritos", "mortos" do local e passa a viver ali, escondido do homem que tem como objetivo matá-lo. Ali ele ganha o nome de "Nobody" (Ninguém, em inglês). E é ali que acompanhamos as aventuras bem incomuns que ele vive por muitos anos. Cada capítulo, por si só, já daria um conto separado. Mas são alguns diálogos e algumas conclusões a que o nosso personagem chega que nos encantam! É bem interessante e bonito como ele cresce, não só fisicamente, mas emocionalmente. E como ele lida com as perdas impostas pelo seu "estilo de vida pouco usual". Resumindo, é lindo! No geral eu posso dizer que o livro é muito bem escrito, tocante em vários momentos, surpreendente, e deixa um suspiro como dizendo "é a vida" ao fim da leitura. Por mais estranho que possa parecer, é um conto sobre família e amizade...

E de várias passagens muito bonitas, deixo aqui só uma musiquinha que apareceu vez ou outra no audiobook, que é para não estragar a surpresa de quem  decidir ler/ouvir a história:

"“Sleep my little babby-oh
Sleep until you waken
When you wake you’ll see the world
If I’m not mistaken…”
“Kiss a lover
Dance a measure,
Find your name
And buried treasure…”
“Face your life
Its pain, its pleasure,
Leave no path untaken”

A história já ganhou, em 2009, pelo menos 2 famosos prêmios europeus, mas ainda não foi traduzida para o português. Felizmente a editora Rocco resolveu lançar o livro no Brasil, ainda em 2010!

0 comentários:

Related Posts with Thumbnails