segunda-feira, 21 de junho de 2010

O surto da Copa

A Copa do Mundo ainda vai me deixar louca, isso é quase uma certeza na minha vida. A minha felicidade em acompanhar os jogos é quase infantil. E olha que eu nem sou louca por futebol nem nada. Fora as partidas do Cruzeiro, não sou de acompanhar jogos, muito menos morando aqui em SP, onde na verdade eu torço para não ouvir foguete estourando no meu ouvido a noite toda, devido a alguma comemoração de vitória de um dos times locais. Mas nessa Copa do Mundo, eu estou quase perdendo as estribeiras. Acordo já feliz, porque tem jogo logo às 8:30 da manhã! Tomo café e lá vou eu, ouvindo o rádio do celular nos fones de ouvido, pouco prestando atenção ao trânsito, às pessoas, andando de acordo com o ritmo do comentarista. Se acontece um gol antes de eu chegar ao trabalho, dou meus pulinhos ou xingos, de acordo com a preferência do dia. Eu tenho uma torcida secreta pela Eslovênia (tadinhos, 20 anos sem jogar uma Copa) e pela Holanda (time bom que sempre acaba não ganhando nada!). E acho que virei uma espécie ponto de referência pros colegas que não ouvem rádio. Eu chego e já me perguntam: e aí??? E eu, me sentindo a criatura mais esperta do mundo em matéria de futebol, falo do placar, do meu "feeling" sobre a partida, da tabela de jogos, de quem fez gol, de quem levou cartão, de quem foi expulso. Nem eu entendo esse meu súbito surto de empolgação pelo esporte, mas ele é real e eu estou animadíssima. E se é jogo de um dos fodésimos que são "cotados" para a final, aí sim, eu me perco completamente na partida. E ouvir jogo pelo rádio é uma coisa única. O cara narra como se cada lance fosse um quase gol. Eu quase infarto! Literalmente haja coração! Esses dias eu me empolguei tanto com um gol que dei um grito tão alto que minha amiga que estudava perto de mim praticamente agarrou no lustre, de tanto susto que levou. E a quantidade de zebras? Tudo bem que, na África, zebra é coisa comum, mas eu acho mesmo que jogaram uma macumba brava nessa Copa. Todo mundo decepcionou, menos o Brasil... e a Argentina... ahh.. nem me fale da Argentina... Eu já prometi até a Dancinha da Vitória se a Argentina NÃO ganhar a Copa. E em público ainda! Mas, como dizem, Deus é Pai, não é padrasto! Não vamos pensar no pior, é melhor seguir o conselho do AA: um dia de cada vez. Vamos por partes... o meu nervoso já é grande demais em dia de jogo do Brasil. Tô ficando que nem esse povo mandingueiro. É uma cerimônia antes de todo jogo. É um tal de mudar de lugar, descruzar os dedos e as pernas para não dar azar, repetir o mantra do pensamento positivo, jogar praga no outro time, conversar com a TV, adular quando o jogo tá fácil, ameaçar se o jogo tá feio pro nosso lado, prometer reza e penitência, suar frio, suar quente... Deus me livre!! Como pode uma pessoa mudar tanto por causa de um joguinho besta desses? Tô falando... a Copa do Mundo ainda acaba comigo.

PS: Em tempo de corrigir, Holanda pode não ganhar a Copa, mas detonou o Brasil.... afff

2 comentários:

Sara disse... [Responder comentário]

E o nosso 7-0? ;)

Ana Campanha disse... [Responder comentário]

Falar o que do 7-0, Sara? Não há palavras para descrever essa goleada! :)

Related Posts with Thumbnails