domingo, 24 de outubro de 2010

3 filmes diferentes

Assisti a 3 filmes recentemente. Os 3 são tão absolutamente diferentes que nem sei se cabem num post só. Mas como eu só quero fazer comentários rápidos, vão todos aqui mesmo. 

Primeiro eu vi "Nosso Lar", filme que retrata o livro de André Luiz, psicografado por Chico Xavier. Fui ver por curiosidade mesmo, já que fui almoçar no shopping, num sábado depois de ter ido trabalhar, e me deu uma vontade de ir ao cinema. Achei interessante, mas não sei se a minha opinião vale muito, pois já conhecia a história e o que esperar.


Depois eu vi "Comer, Rezar, Amar", filme que retrata o livro de mesmo nome, que eu já comentei AQUI. Gostei. Não amei. Mas gostei sim. Assim como o livro - que tinha partes super emocionantes, envolventes, dramáticas, tediosas e insuportáveis - o filme ganha uma nota intermediária, simplesmente porque tem pontos em que eu daria 10 e pontos que ganhariam 0. Achei legal colocarem a Julia Roberts bem "largadona"... porque bonita "photoshop" ela não tava não! Na verdade estava até à vontade demais. E também foi bom eles terem encurtado o "rezar" para algo menos cansativo (no livro dava vontade de dormir nessa parte). Mas inaceitável foi terem escolhido o ator espanhol Javier Bardem para viver um brasileiro. Pra quê? Por quê? E não me digam que não existe um ator brasileiro à altura... que arrumassem um.. mas ouvir o cara tentando falar um português super macarrônico não deu certo - vergonha alheia!!! Assim como o livro, "Comer, Rezar, Amar" é um filme feminino. Quase todas as mulheres acabam se vendo retratadas em algumas cenas.


Por fim, ontem fui assistir ao "Tropa de Elite 2". E simplesmente A-DO-REI! O problema de assistir a um filme como esse é que saio do cinema completamente bélica, querendo metralhar meio mundo, tolerância zero! Quando vi o primeiro filme, concordei plenamente com a idéia que ele passava. Quem tem muita culpa do tráfico de drogas estar como está são os usuários de drogas, que sustentam o comércio ilegal, que fazem rolar o dinheiro e levar cada vez mais gente para o buraco. Claro que nada é simples assim, mas gostei do tapa na cara que o filme deu em todo mundo, rebaixando o usuário para o mesmo nível do traficante: Quem ajuda a manter o tráfico é tão culpado quanto quem vive dele! E ao ver "Tropa de Elite 2" saí de lá meio depressiva, com vontade de dar uma surra em cada político, em cada aproveitador, safado, canalha, vagabundo e picareta que se usa o Sistema para lucrar. E a tristeza vem de saber que o mundo acaba sendo mesmo dos corruptos, de quem se aproveita dele, e o resto que se dane. Muito bom o filme e a mensagem é triste, mas real. Vale muitíssimo a pena. Fora que o Wagner Moura na pele do Capitão Nascimento não dá pra deixar passar sem dar uma conferida, né. kkkkkkkkkkkkkkkk!

1 comentários:

Letty disse... [Responder comentário]

Ainda preciso ver Tropa de Elite 2 :(

Related Posts with Thumbnails