segunda-feira, 23 de maio de 2011

Viagem "com emoção!"

 Imagem: NET

As coisas funcionam assim: na hora de viajar, o "universo" te pergunta" você quer uma viagem com emoção, ou sem emoção?", que nem os jipeiros dessas praias que têm duna fazem. Pois é... aparentemente eu comprei uma passagem "com emoção". Tudo já começa com escolher a CIA aérea. Eu optei por Ibéria porque, além de ser uma das mais baratas, me deixaria na Espanha, que é um país que eu já estava com muita vontade de conhecer, depois que passei 2 anos e meio estudando a língua. Depois de comprados os tickets é que fui ver a quantidade estrondosa de reclamações que essa companhia aérea tem. Bom, só me resta agora ter pensamento positivo e rezar pelo melhor. Em seguida, o drama de escolher hotéis. Quase albergues, na verdade. Nesse momento, ser flexível com o que se vê nas fotos e o que vamos encontrar na hora H será fundamental. Estou bem feliz com o que imagino ser o custo-benefício das minhas escolhas, mas em breve vou tirar a prova! O próximo item da lista foi a enrolação do seguro-saúde. Diz a lenda que a maioria dos países europeus exigem que o turista tenha um seguro-saúde. Por via das dúvidas, fui fazer um. Ou pelo menos tentar. Levei semanas pedindo ao cara da agência de viagens, que tinha me vendido as passagens, para me falar o valor do seguro e fazer o meu logo. Só hoje, um dia antes de partir, resolvi quebrar o pau pelo telefone. Só assim para conseguir sair do Brasil com tudo nos conformes. Depois, eu ainda tive a "sorte" de ter a senha dos meus dois cartões de crédito (o da minha conta e o que eu estou levando pra viagem) bloqueadas. HOOOOORAS no telefone até resolver a confusão!  E, hoje, agora que a mala está arrumada, os euros estão comprados, a vida está quase resolvida, um vulcão que não tem mais o que fazer resolve entrar em erupção na Islândia... lembram da última vez como foi? Os vôos por vários países da Europa, inclusive Espanha, foram cancelados.... gente.. fala sério... quando eu finalmente sossego e respiro aliviada, um vulcão explode???? 

Alguém me acorde que esse sonho perdeu a graça!
 

PS: E como sempre, apesar de tudo, eu estou animadísima para essa super viagem! Vou contando por aqui as coisas que me acontecerem!! =)

Leia Mais…

sexta-feira, 20 de maio de 2011

Oração - A Banda Mais Bonita da Cidade

Adorei! Musiquinha que colou na minha cabeça e virou uma espécie de vício na internet. A cada dia que passa um novo amigo compartilha esse vídeo no Facebook e, me pego cantando pelos cantinhos:
"...Coração não é tão simples como pensa, nele cabe o que não cabe na despensa, cabe o meeeeeeuuuu amoooooorrrr!!!"
Um ótimo "começo de final de semana" a todos!

Leia Mais…

domingo, 15 de maio de 2011

Esquentando os tambores!

Essa vida corrida é assim: um dia de cada vez, como na filosofia do AA. No momento eu estou lutando com a logística de fazer tudo o que eu preciso num tempo insuficiente. Estou tentando terminar de escrever o esboço de um artigo científico, um manuscrito, como parte de uma matéria e também como uma das minhas obrigações do doutorado. Eu, que sempre reclamo de escrever relatórios, não sabia o quanto era feliz só com eles. Escrever um artigo científico tem sido um "cão chupando manga numa perna só"... mas bola pra frente. Ontem, para desestressar, resolvi fazer algo que todo mundo normal faz: fui cortar minhas madeixas gigantes. Voltei para casa tal qual um poodle escovado. E olha que eu NÃO fiz escova no cabelo! Passei o resto do dia testando novas maneiras "modernas" de prender a pentear a cabeleira, para fingir que o corte saiu exatamente do jeito que eu queria.

Mas, como o importante é sempre olhar pra frente, apesar dos pesares, eu tô bem feliz! Porque na semana passada eu e a minha amiga finalmente terminamos de comprar as passagens e reservar os hotéis da nossa viagem para a Europa! Para quem não se lembra, eu tenho esse congresso, super específico da minha área, que acontece a cada dois anos. Em 2009, graças a ele, eu fui pra Veneza. Antes passeei por Viena, Starsbourg, Paris e Roma. Dessa vez, o congresso será em Praga! E como é sempre bom aproveitar as "obrigações" para dar uma esticadinha em outro lugar, estamos indo para Madrid e Barcelona, dar umas voltinhas por lá e comer muita paella!!!
Então ficou assim: Sairemos de SP no dia 24/05 rumo a Madrid! Num vôo bizarro da Ibéria e minha amiga conseguiu me botar medo dizendo que seremos deportadas, mas vá lá.. pensamento positivo!
Como ser econômica é TUDO nessa vida, vamos ficar num hotel ótimo custo-benefício, tanto pela localização quanto pela qualidade do hostal: 
Mas o que importa é que vamos ver isso em Madrid:

No dia 28, depois de praticamente virarmos 2 noites para conseguir ver tudo em Madrid, embarcamos cedinho para Barcelona. Lá é um pouco mais caro, mas conseguimos, através do site do UOL, a indicação desse hostal, descrito como simples, mas que vale a pena pelo preço e localização:
Novamente, o que me interessa mesmo em Barça é isso:


Algo que queria MESMO era ver um jogo do Real Madrid ou do Barcelona.. mas infelizmente o campeonato deles termina dois dias antes da nossa viagem =/

E, por fim, no dia 01/06, picamos a mula para Praga! Lá ficaremos num hotel melhor, já que dividiremos o quarto com gente de um gabarito "mais alto", cientificamente falando: 
Aí sim!!! Hotel bonitão e praticamente na praça principal da cidade! 


 Apesar das vistas da cidade serem únicas, esse é um Congresso que eu realmente tenho O MAIOR dos interesses. É nele que todos os grandes figurões da minha área se encontram! E como esse é o meu último ano de doutorado, não tenho dúvidas de que será realmente memorável!

Agora deixa eu voltar pro meu "manuscrito" senão nada fica pronto a tempo!

*Imagens: NET

Leia Mais…

sexta-feira, 13 de maio de 2011

Campus "unificado"? Não é bem assim...

Symbol Yin Yang by Yin Yang: Premium Lifestyle Loungements
Poucas coisas me deixam mais irritada do que a capacidade do ser humano de ser ignorante, impondo sua vontade sobre a dos demais. Particularmente, vim falar de duas coisas que acontecem na USP e que sempre geram conflito. A primeira delas é a greve anual “de praxe”, que ocorre sempre do meio para o final do ano, e que é conduzida da PIOR maneira possível. Eu não sou contra greve ou grevistas. Longe de mim! No meu entender, todos têm o direito de exercer aquilo que lhe é de... direito! Pois bem. Se um tem o direito de entrar em greve, outro tem o de NÃO aderir à mesma. Simples, não? Mas não é assim que funciona. Na USP (assim como eu já vi acontecer na UFMG, quando estudei lá), a greve é obrigatória, mesmo para aqueles que não querem se envolver. Quando o movimento de greve é lançado, dentro de pouco tempo começam as agressões à liberdade alheia. Pessoas são impedidas de assistirem aulas, de usarem os “bandejões” universitários (mesmo que alguns sejam privados), de deixarem os filhos na creche da USP... e por aí vai. Esses absurdos acontecem SEMPRE. E, para o público em geral, a mensagem passada é que a greve na universidade tem total apoio dos estudantes, funcionários e professores. MENTIRA! Essa é a mensagem que gente que quer levar a greve adiante, custe o que custar, passa para o resto da população. Direito a greve? Sim! Mas cada um na sua. Respeitem o direito de quem não está nem um pouco a fim de aderir a esse movimento. Algum tempo atrás, um grupo de estudantes “anti-greve” foi fazer um protesto pacífico... algo desastroso, que resultou em confronto direto com o pessoal a favor da mesma. Em que mundo nós vivemos em que as pessoas exercem o seu direito subjugando tudo e todos ao seu redor? Por isso tenho uma enorme PREGUIÇA de paralisações universitárias... elas sempre me lembram episódios VERGONHOSOS como esses que citei. Isso sem falar das inúmeras vezes que, para impedir funcionários, alunos e professores de trabalharem durante uma greve, o patrimônio público acabou sendo destruído. Aí, quando essas cenas revoltantes acontecem e a polícia entra na jogada para tentar controlar a situação, os jornais bradam em alto e bom som que o Estado fez uma intervenção ditatorial no espaço universitário, que os grevistas sofreram agressões horríveis simplesmente por estarem no seu direito, etc... realmente, não é bem assim.

A segunda coisa que me tira do sério é o velho discurso da “independência” das universidades no que se refere à ausência da Polícia Militar no campus. Eu entendo que isso foi algo grandioso e importante numa época onde ações ditatoriais coibiam a liberdade das pessoas. Uma vitória, que permitiu o “livre-discurso” onde antes não havia espaço para algo do tipo... e por aí vai. Mas os tempos mudaram. De nada adianta ficar batendo na mesma tecla eternamente quando a situação está cada vez mais estranha, que é o que acontece na USP, hoje em dia. A guarda universitária é a responsável pela patrulha do campus, mas além de serem poucos para uma Universidade tão grande, “diz a lenda” que a guarda não pode portar armas ou agir como PM. Tudo bem. Só que, já há muito tempo, a violência dentro da cidade universitária vem aumentando de maneira assustadora. Todos já ouvimos de histórias de roubos, furtos, estupros e mortes de estudantes eventuais. Atualmente, a nova “moda” é o seqüestro relâmpago. Bandidos armados abordam pessoas que estão entrando em seus carros, e saem com elas do campus, roubam dinheiro do banco, celulares, cartões e a vítima acaba por ser liberada em algum ponto de SP. Até agora, pelo menos, foi assim. Três pessoas, que trabalham no mesmo prédio que eu, passaram por isso, além de outras que não conheço. Está mais que na hora de reverem essa decisão de PM NÃO PODE atuar no campus. Dizem mil e uma coisas. Que a situação onde a PM atua não é nada melhor, que também há violência de sobra pela cidade, que a presença de armas não mudaria nada pra melhor, mas poderia piorar muito a situação, etc, etc, etc... Mas a única coisa que eu penso é: estamos vivendo um tempo de medo, onde qualquer proteção adicional traria um pouco de paz para todos que trabalham na USP. Não me venham com a mesma conversa de sempre. Se a PM é ruim, infelizmente é o que temos. Um ladrão vai pensar um pouquinho mais se deve ou não atacar qualquer pessoa que seja, sabendo que ali perto está uma viatura da PM. Mas, no fundo, além do discurso válido de que a presença da PM poderia não ajudar em muita coisa, se esconde a triste realidade que MUITA GENTE (diga-se aqueles que têm motivos “duvidosos” para não querer a PM por perto) tem uma opinião contrária, simplesmente porque sairia “prejudicado” com a polícia ali do lado. Por ex., quem nunca viu o tráfico correr solto nos campi? Eu já vi inúmeros alunos usando livremente drogas pela(s) universidade(s). Mas, nããão... vamos nos esconder atrás de argumentos que mexem fundo com o sentimento das pessoas... vamos clamar aos quatro ventos a nossa necessidade de liberdade do Estado... quem sabe assim conseguiremos enganar a nós mesmos.

OBS: Obviamente essa é a minha opinião e respeito a de cada um. Se não respeitasse, estaria fazendo a exata coisa que disse me irritar, logo no começo desse texto.

Photo:  Symbol Yin Yang, a photo by Yin Yang: Premium Lifestyle Loungements on Flickr.

Leia Mais…

terça-feira, 10 de maio de 2011

Travessia

 Imagem: http://www.smashingmagazine.com/2011/04/29/desktop-wallpaper-calendar-may-2011/

"Há um tempo em que é preciso abandonar as roupas usadas, que já têm a forma do nosso corpo, e esquecer os nossos caminhos, que nos levam sempre aos mesmos lugares. É o tempo da travessia: e, se não ousarmos fazê-la, teremos ficado, para sempre, à margem de nós mesmos."
Fernando Pessoa
 --------------------------------------------------------------
 
Porque Fernando Pessoa expressa exatamente como eu vejo esse ano de 2011 (na verdade, esses últimos anos têm sido assim!)

CORREÇÃO: Nooossaa... que coisa triste, acabei de descobrir que esta citação não é de Fernando Pessoa, mas sim de Fernando Texeira de Andrade, um cara que era prof. de literatura! Bom, de qualquer forma, nada tira a beleza desse texto!

Leia Mais…

sexta-feira, 6 de maio de 2011

Uma vida levemente bipolar

Bipolar by L.G.Mills
Bipolar, a photo by L.G.Mills on Flickr.
A gente vai ficando velho e surge um filósofo! Diga se você não se sente descrito por isso? A cada ano que passa a gente acha que sabe mais da vida, mais das agruras e maravilhas desse mundo, se acha O Entendido no assunto... eu mesma tô virando um poço de sabedoria.... inútil, na maioria das vezes, mas vá lá! O que importa é o momento em que se atinge o conhecimento de que tudo são altos e baixos. Pode rir da minha filosofia de pára-choque de caminhão, mas é a mais pura verdade! Tá tudo muito bem? Pois saiba que, invariavelmente, tempor piores virão.... é... e tem que saber lidar com o bom e com o ruim. Tá no fundo do poço? Tenha a certeza de que isso vai passar e a luz há de brilhar no fim do túnel.

Esse papo furado que eu tô hoje é mesmo para falar desse meu ano doido... cada semana é um humor diferente, como se eu vivesse várias vidas. Mas o que marca e importa são os diferentes momentos. Vamos por partes. Tem dia que eu acordo com a corda toda. Empolgadíssima, achando que tudo vai terminar bem, que se não está bem é porque não chegou ao fim. Outros dias eu acho que, independente se no final as coisas ficarão ótimas, o caminho até lá vai acabar me matando, vagarosamente. Tem dia que eu tô estressada, quase tendo uma estafa. Tem dias que eu sento no chão pra rir, de uma piada antiga que lembrei.

No mês passado eu tive uma pausa na loucura quando fui para BH, visitar minha família e comemorar o aniversário da minha mãe. De quebra vi a minha sobrinha, que já tem 6 meses! 6 meses!!! Como assim 6 meses? Alguém faça alguma coisa... essas crianças estão crescendo que nem mato e ninguém toma uma providência, meu Deus do Céu! Disseram que ela sempre acaba chorando, depois de um tempinho de colo alheio. Pois comigo não chorou foi hora nenhuma! Ficou lá, lindona, bem sabendo que a tia aqui é quem vai ser a alegria da vida dela, a diversão que vem de longe! hahahaha! Enquanto estive em BH, parecia que a minha vida estava em estado de latência. Ultimamente eu sempre tenho essa sensação. Parece que eu dou uma pausa na insanidade e tiro umas férias de mim mesma. Volto descansada, bem alimentada (feijão tropeiro e costelinha, sempre), pronta pra aguentar outros bons meses de "hospício"!

E ter ânimo pra aguentar a vida atual é fundamental. Já perdi a conta dos finais de semana que preciso dar "uma passadinha na USP". Não ter horário já virou rotina e isso é algo que a maioria das pessoas com quem trabalho acha o "normal". Para compensar o estresse, meu trabalho de doutorado foi premiado nesse final de semana, em Foz do Iguaçu, como um dos melhores trabalhos da área de Biotecnologia! Uma pesquisadora do meu grupo levou o trabalho e o apresentou... e foi um sucesso! É por essas e outras que a gente consegue levar essa vida científica desregrada!

Por fim, para fechar com chave de ouro, amanhã compro a passagem pro congresso que vai ocorrer no começo do mês que vem, em Praga - República Tcheca. Praga deve ser o meu sonho mais dourado, já que desde a graduação ouço inúmeras pessoas falando de lá. E, de repente, o congresso mais importante na minha área, será realizado lá! É tanta sorte que nem sei.. fico até pensando nos altos e baixos e com medo do que virá!

--------------------------------------------------------------------
Repetindo essa música que eu ADORO, do Kevin Johansen, e que reflete bem o momento!

Leia Mais…

segunda-feira, 2 de maio de 2011

O assassinato da formiguinha

Essas crianças de hoje em dia, cada vez mais dramáticas!!! Mas eu entendo... muitas vezes eu já chorei porque, metaforicamente falando, "mataram a minha formiguinha" (que dó, que dó, que dóóóó!!) hahahaha!

Leia Mais…
Related Posts with Thumbnails