domingo, 13 de novembro de 2011

Boston, O Retorno: Primeiras impressões

Largar o calor e a receptividade de Miami foi um pouco difícil. Mas, meu Deus do Céu, eu estava indo pra Harvard! Apesar do aperto no estômago eu queria que chegasse logo. Deixei uma Miami, com seus 27oC, pra trás e cheguei a uma Boston pós neve (em outubro!!!!), e constava apenas 2oC no termômetro. Do avião eu achava tudo lindo, lindo, cobertura branca, parecia coisa de filme. Quando eu saí do aeroporto só conseguia pensar: "Segura na Mão de Deus e Vai!!!". Eu tremia tão incontrolavelmente porque não tinha um casaco exatamente adequado para tanto vento. E tive, novamente, a infeliz idéia que às vezes tenho em SP: "Por que não pegar o metrô??". Porque eu estava carregada de malas. E porque fazia muito frio. e porque eu já estava sem forças pra mais nada. Mas lá fui eu, com a cara e a coragem, tentando chegar no local da baldeação e pegar a linha certa de trem. Depois de muita espera, anunciaram que a tal linha estava com problemas. Apelei e segui o resto de táxi mesmo.

Neve no chão! Frio do cão!
 
Fora essa chegada dramática, Boston continua tão charmosa quanto antes. Já estive aqui há 10 anos atrás e me senti um pouco mais confiante nesse retorno. A casa onde passaria até 3 semanas fica em Brookline, uma cidade que, de tão colada, mais parece um bairro de Boston. Na verdade várias cidades são absurdamente próximas e mal dá pra notar quando vc saiu de uma e entrou em outra. Meu quarto era um charme. O casal que me recebeu foi super amigável e respirei aliviada pela primeira vez. No dia seguinte saí correndo pra fazer compras de roupas pro inverno. Boa coisa que não comprei quase nada em Miami!

Árvores começando a mudar a folhagem

Beaconsfield Train Station. Era daí que eu ia pro trabalho

Aqui em Boston eu passarei 2 meses e meio trabalhando numa clínica muito famosa por sua pesquisa em diabetes, chamada Joslin Diabetes Center. Eu já estive nessa clínica também há 10 anos atrás. Naquela época eu vim trabalhar num acampamento de verão para crianças diabéticas, vim ser monitora, e também passei uns 3 meses por aqui. O acampamento recebia auxílio da Escola de Medicina de Harvard, então essa é uma daquelas coincidências da vida: voltar ao mesmo lugar, agora como pesquisadora. O Centro é lindo. Desde o primeiro dia já frequentei reuniões e seminários e participei ativamente da execução de vários experimentos. Boston é perfeita no outono. Estar em Harvard, no outono, no fim do meu doutorado, sem dúvidas fecha com chave de ouro essa minha fase de "estudante"!

Quase lá...

   Tcharam! Cheguei!

1 comentários:

Vini disse... [Responder comentário]

Owwn que mágico *-*

Related Posts with Thumbnails