quarta-feira, 21 de dezembro de 2011

Porque comprei um Kindle Touch - "Primeiras Impressões"

Eu sempre gostei muito de ler. Se pudesse, leria todos os dias. Mas ou chego em casa muito cansada ou não consigo pensar em carregar um livro na mochila que já está tão pesada, principalmente em viagens. Quando tinha tempo de ler, lia tranquilamente uns 35-45 livros por ano. Eu sei que muita gente bate essa média facilmente, mas esse já é um número considerável.
A idéia de comprar um kindle surgiu há um tempo atrás. A minha primeira reação foi: credo, nunca trocaria um livro por um leitor digital. Mas, com o tempo, resolvi que valia a pena. Minha decisão foi baseada em: praticidade de carregar todos os livros que quisesse num dispositivo leve e compacto e também pelo fato de que eu iria acabar lendo mais. Paga-se pelos livros digitais, mas existem opções bem mais baratas e vários livros de graça.
 Kindle Touch

Pois bem, a idéia do Kindle me pegou de jeito. Quando ficou certo que eu viria para os Estados Unidos, resolvi que esse seria O presente que eu me daria (não sei se teria coragem de pagar o preço para comprar do Brasil, já que fica MUITO mais caro). Aí começaram as dúvidas. A Amazon acabou de lançar 3 novos kindles no mercado. Um deles é o mais barato da linha, também é o mais leve e compacto. Custa US$79,00 e a navegação se dá através de botões que passam as páginas e também de um daqueles cursores de 5 direções. O outro é touch, isto é, tela sensível ao toque (US$99,00). Por fim, a Amazon lançou o Kindle Fire (US199,00), um dispositivo colorido, muito mais tablet do que eReader. Logo percebi que o Fire não atenderia minhas necessidades. E não é porque é mais caro, não. O problema é que a grande sacada dos eReaders é o fato deles terem "e-ink" (tinta digital) que não deixa seus olhos cansarem e arderem, já que não possui aquela luminosidade característica de computadores e tablets. Ler numa tela que possui e-ink é MUITO mais confortável. O Fire não possui e-ink, portanto, nem foi cogitado. O modelo antigo (Kindle Keyboard) também foi descartado logo, já que é mais pesado e tem um teclado um tanto quanto inútil, o que aumenta o tamanho do eReader. Entre os dois outros, acabei escolhendo o Touch.
Bom, entendam que eu levei uma semana pensando em qual deles comprar. O que me fez decidir pelo touch, foi essa postagem desse blog aqui, de um cara que já usa um iPAD há tempos e decidiu testar o Kindle: http://shawnblanc.net/2011/11/kindle-touch-review/ 
Vi inúmeras reclamações de pessoas que possuem o Kindle Keyboard (também conhecido como Kindle 3) ao testarem os novos modelos. Mas nessa postagem eu encontrei o que procurava. Alguém que nunca teve um Kindle e comprou um Touch como primeiro dispositivo para leitura.
O meu Kindle chegou em 3 dias. Fiz vários testes, usei de várias maneiras, aproveitei do fato de aqui nos Estados Unidos ser possível pegar livros emprestado pela própria Amazon e também dos vários livros de graça. Hoje eu já tenho o meu Kindle Touch por quase um mês e as minhas impressões são as seguintes:
- No quesito leitura, o Kindle é excelente! Realmente é muito bom ler na tela com e-ink! Se assemelha muito a ler uma página impressa e, nem o sol diretamente na tela atrapalha a leitura. Pelo contrário! A leitura é até melhor em ambientes ensolarados. Mas atenção: Kindles não possuem luz na tela, portanto, assim como um livro, é preciso de uma luz externa.. você NÃO VAI conseguir ler no escuro.
- No quesito performance o Kindle é uma tristeza. Digo isso porque estamos falando de algo que é apresentado em "preto, branco e cinza" e, ainda assim, ao tocar a tela a mudança de página não é instantânea. Demora pelo menos 1 segundo. Muitas vezes demora 2 segundos. E algumas raras vezes demora mais. Mas, convenhamos.. enche o saco ficar esperando esse lag do dispositivo. Muitas vezes você acha que não clicou e clica de novo.. após o lag de 2 segundos passam-se duas páginas. Uma amiga comentou que, às vezes, ao ler livros, também passamos duas páginas "sem querer" e que isso só torna a experiência mais real. Pode até ser, mas eu paguei pelo que é considerado um dos melhores eReaders do mercado. E eu esperava algo muito bom, muito rápido, muito impressionante e não uma eficiência de Windows antigo. E essa é realmente a minha impressão: falta um pouco da tecnologia e elegância da Apple nesse eReader.
- No quesito beleza o Kindle deixa muito a desejar, mas isso é opinião muito pessoal. Acho o Kindle Keyboard muito mais elegante, tanto pela cor quanto pelo design (tá, admito que o teclado é feinho, mas ainda assim é visualmente mais bonitinho).
- Por fim, preciso comentar algo que vai eternamente me irritar em dispositivos com touch: as marcas de dedo na tela. Comprei um protetor de tela, mas é horrível, sempre ficam bolhas e acabei jogando aquela budega fora. Também tenho medo da tela ir perdendo a sensibilidade com o tempo... vamos ver...

Depois de falar tanta coisa ruim, admito que eu compraria de novo o mesmo Kindle. Acho que ele pode ser melhorado e MUITO, mas é ótimo carregar ele por aí e poder ler onde quer que eu vá. E não estou arrependida de ter comprado o touch ao invés do convencional, por algumas motivos:
1- O Touch tem o dobro de espaço (4GB),
2- Tem um recurso pra ativar o dicionário que se baseia em você tocar a palavra. Isso é muito útil pra mim, já que a grande maioria dos livros estão em inglês (existem pouquíssimos livros em português).
3- Tem como marcar passagens do texto e compartilhar, algo que seria muito difícil sem a tela sensível.
4- Tem áudio, portanto dá pra ouvir músicas ou escutar audiobooks.

 Kindle Fire e Kindle 4 (lançados junto com o Touch)

Quanto ao convencional (Kindle 4), não posso dizer muito. Acho que, tirando a facilidade de uso do dicionário e da marcação de texto, o Kindle comum serviria perfeitamente, além de ser mais barato. Meu dedo está coçando para eu comprar um e comparar, mas estou me segurando!!!
Só não entendo como a Amazon não pensou na coisa mais óbvia do mundo: Fazer um kindle que seja touch mas que tenha a opção também de botões para passar páginas. Muito mais eficiente! Não precisaria nem de teclado nem de botão de 5 direções. Eu queria mesmo era entender disso tudo pra lançar meu próprio eReader.. humpf...


PS1: Porque comprei um Kindle e não outro qualquer? Porque é o mais famoso, mais aclamado e porque dá pra comprar livros através da Amazon, que tem um vastíssimo catálogo. E parece que eles vão se estabelecer também no Brasil!! uhuuu!

PS2: Os preços que coloquei nessa postagem são dos kindles que vêm com propagandas. Um monte de gente reclama delas e acha que incomodam muito. Eu não acho. Elas aparecem como uma proteção de tela e oferecem coisas como livros em promoção. Eu até já comprei livros anunciados. A diferença é que, se você quiser o seu Kindle sem propaganda, terá que desembolsar 40 dólares a mais.

-------------------------------------------------------------------------

UPDATE

Bom, esse update já saiu faz alguns meses, mas eu sou tão preguiçosa, que só agora resolvi colocar o que tem denovo, no Kindle Touch, por aqui. Isso porque eu reparei que esse post é bastante lido e já que o pessoal chega até aqui pra se informar, não custa nada dar a informação correta.

É o seguinte, o que mudou no Kindle:

- Layout: ficou mais bonitinho. Ou melhor dizendo, menos feinho. A interface é bem sem gracinha do Kindle, mas como isso em nada atrapalha a leitura, tá tudo bem.

- Landscape mode: GRAÇAS A DEUS. O modo de leitura em "paisagem", com o kindle virado, é algo essencial pra algumas pessoas. Todos os outros modelos do Kindle tinham, menos esse. Problema resolvido! É só ir em MENU e escolher como quer ler.

- Language support: Sim, agora é possível colocar o Kindle em português brasileiro, francês, alemão, espanhol e italiano, fora inglês (US ou UK).

- Enhanced Table of Contents: Agora dá pra procurar uma página específica, através de uma palavra qualquer, sem sair do livro que você está lendo. Nunca uso isso, portanto pra mim não fez a menor diferença.

- Highlighting across pages: Uma coisa super legal no kindle touch é que dá pra marcar as passagens que você quiser e compartilhá-las também, tudo usando o clicar (com o dedo) e arrastar. Um problema que eu detestava era quando eu queria marcar um trecho que terminava em outra página. Não dava certo.. era preciso fazer duas marcações separadas. Agora dá pra fazer!! \o/

- Wikipedia Lookup: Agora a opção "dicionário", que abre quando vc coloca o dedo sobre uma palavra por 2 segundos, também te permite checar a palavra na wikipedia.

- Instant Translations: Abrindo a opção de "dicionário" dá pra pedir a tradução pra diversos idiomas.

- Sharing Options: É possível compartilhar algou que você marcou no Facebook ou Twitter.

- Onscreen Keyboard Suggestions: Isso aqui é tipo uma ferramenta de "autocompletar" que te ajuda a buscar coisas, seja no livro ou na Amazon.

- Test-to-Speech Summaries: Serve pro kindle "ler" um resumo de revistas ou de jornais, quando disponíveis. Uma voz mega bizarra fica lendo de maneira estranhíssima. Como nunca uso, nem fez diferença pra mim.

Bom, fora isso eu sinto que o Kindle ficou mais rapidinho. Mais espertinho! kkkk
Mas é sério, nunca mais tive um problema com relação a atrasos na "passagem de páginas". Esse upgrade fez um ótimo trabalho para solucionar os principais problemas. Hoje eu posso dizer, sem dúvidas, que eu gosto MUITO do meu Kindle e compraria de novo o Touch! Ahh, e não houve nenhuma dessensibilização da tela até agora! \o/

16 comentários:

Paula disse... [Responder comentário]

Legal o seu post! Acabei de me dar um de presente de natal e estou esperando chegar...adorei as suas impressões e já tenho a certeza de q não vou me arrepender!!!!!!! Valeu!

Ana Campanha disse... [Responder comentário]

Pois é, Paula! Meu post ficou um pouco "revoltadinho" pq eu o escrevi num dia que o meu Kindle tinha feito o download de 86 livros e o pequeno lag que ele tem estava me dando nos nervos. Mas, ainda assim, não me imagino mais sem ele! =) Boa sorte com o seu Kindle!

bruna disse... [Responder comentário]

Ana, me tira uma dúvida noob? Estou quase comprando um Touch mas gostaria de saber se só posso comprar livros da Amazon ou consigo baixar de outros lugares. Abs

Ana Campanha disse... [Responder comentário]

Oi Bruna! Os livros pro kindle vem num formato específico (AZW), em teoria somente vendido pela Amazon. Sei que existem "genéricos", mas não sei nem onde ou como baixar e tambpem não sei se é algo "legal". Mas o kindle também pode abrir outros tipos de documentos, como pdf. O chato é que a leitura é meio cansativa, já que vc não enxerga todo o documento pois a tela do kindle é pequena.

Ana Campanha disse... [Responder comentário]

Olha, acabei de descobrir que se você tiver um programa que converte diferentes tipos de arquivos, tem como pegar livros no formato epub e transformá-los para MOBI, que o Kindle também lê. Um programa que faz isso é o Calibre. Agora, os livros em epub é preciso procurar em alguns sites. Tenta o Google, "lá" tem tudo!! =)

Vanessa Lua disse... [Responder comentário]

oiii achei ótimo suas explicações sobre o kindle, recebi o meu ontem e estou penando com ele rsrsr, primeiro ele não tem menu em português e fora a amazon, não consigo baixar livros.... cê sabe ou conseguiu baixar livros nele além da amazon?

Ana Campanha disse... [Responder comentário]

Olá Vanessa! O meu comentario logo acima diz qual a outra forma que eu encontrei de pegar livros de outra fonte, que não a amazon. Mas a verdade é que o Kindle foi feito para o formato que a Amazon vende. Comprar deles é a maneira mais fácil mesmo.

Herbert disse... [Responder comentário]

Eu comprei um Kindle Touch. A grande decepção foi: não admite os formato paisagem (landscape) (rotação da tela). Já reclamei com a Amazon. Sugiro que todos façam o mesmo. Não existe limitação tecnológica para isso. Somente falta de boa vontade.

Ana Campanha disse... [Responder comentário]

Pois é, Herbert, isso foi um dos pontos fracos que eu achei também. Mas eu já sabia antes de comprar. Fiz questão de ler tudo e saber das diferenças nos mínimos detalhes. É impressionante como eles, no desespero para lançar novos modelos, acabam "esquecendo" de coisas que fazem a diferença!

Duvivier Góes disse... [Responder comentário]

Olá Ana, boa tarde, tudo bom?
Bem, estou na vontade de comprar um Kindle também, nas últimas semanas pesquisei, vi diversos reviews até me decidir pelo Kindle Touch, somente pelo fato de possuir mais memória e ter som. Achei o Kindle 4 mais rápido na transição entre páginas. Mas bem, minha pergunta é, estou no Brasil e estou pretendendo comprar através do site da Amazon meu Kindle, mas meu receio é quanto a taxação na Receita Federal qto o dispositivo desembarcar aqui, senão não vale a pena comprar pelo site deles, oq vc me recomenda?!

Obrigado.
Duvivier

Ana Campanha disse... [Responder comentário]

Ola, Duvivier! Olha eu comprei o meu kindle quando estava nos Estados Unidos, porque sei que sai muito mais caro pra importar, então não sei te dizer ao certo como funcionaria em relação à taxação na receita. O que eu acho é que, quando você faz a compra pela Amazon, a taxa de frete já é absurdamente alta e já vem cobrando várias taxas de importação. Mas, ao mesmo tempo, já ouvi comentários de que, quando se compra eletrônicos, é preciso pagar alguma taxa aqui no Brasil, caso eles "barrem" a mercadoria. Então, sinceramente, não sei.

Eric disse... [Responder comentário]

Oi Ana, muito bom o seu post, eu tbm comprei um e estou muito feliz!

Descobri que tem um site que faz tudo o que o calibre faz, mais prático..já converti uns cinquenta títulos nele! Fica a dica:

ebook.online-convert.com

Abs!

Ana Campanha disse... [Responder comentário]

Sensacional, Eric!! Adorei sua sugestão!!

Gabriel Paura disse... [Responder comentário]

Alguém sabe me dizer urgentemente *-* quanto vou desembolsar comprando o kindle touch 3G pelo site + impostos? 150 dólares + ... ? Adicionem msn gabriel_11_paura@hotmail.com Grato.!

Criacionista racional disse... [Responder comentário]

Esperimetna um KOBO touch que vais ver o que é um ereader!

Anônimo disse... [Responder comentário]

"O modelo antigo (Kindle Keyboard) também foi descartado logo, já que é mais pesado e tem um teclado um tanto quanto inútil, o que aumenta o tamanho do eReader."

Discordo deste comentário. O kindle keyboard não é pesado nem o teclado é inutil. É verdade que devido à tecnologia que traz o teclado para o ecrã poupa-se em espaço e custos de fabricação mas também é verdade que um teclado tem vantagens que o virtual nunca terá (apesar de ser a tendencia). Não é por acaso que nos computadores ainda se usa teclado fisico.

Você inclisive refere que utilizadores do kindle keyboard não gostaram do toch no entanto não diz no seu artigo as razões. Seria interessante já que a maior parte de nós não lê em inglês.


1- O Touch tem o dobro de espaço (4GB),
2- Tem um recurso pra ativar o dicionário que se baseia em você tocar a palavra. Isso é muito útil pra mim, já que a grande maioria dos livros estão em inglês (existem pouquíssimos livros em português).
3- Tem como marcar passagens do texto e compartilhar, algo que seria muito difícil sem a tela sensível.
4- Tem áudio, portanto dá pra ouvir músicas ou escutar audiobooks.

Tudo o que você disse que o seu kindle tem o keyboard também tem. Além disso não se esqueça que o software da amazom da kindle é atualizado em todos os dipositivos. E ainda temos a nuvem que é para todos. Pessoalmente, vi esse antes de comprar o meu keyboard e em nenhum momento exitei. É muito feio e não tem tantas vantagens que o keyboard.

Não sei qual é o seu problema com os teclados. Saiba que as empresas só adotaram o teclado digital porque sai mais barato. Para os telemóveis funciona porque só usamos um dedo com textos pequenos e faceis mas para algo mais complexo o teclado fisico continua a ser a unica forma de comunicar-mos com eficacia. Aposto que o seu texto foi feito num teclado fisico.

E a amazom não é assim tão fantastica como você pensa. Existem muitos outros que embora não sendo tão famosos ficam bem a frente. Vá ao site da bqreaders e verá o que estou a falar.

Cumps.

Related Posts with Thumbnails