domingo, 4 de dezembro de 2011

To Kill a Mockingbird - Harper Lee

Terminei de ler "To Kill a Mockingbird" (em português do Brasil: O Sol é Para Todos) e estou IMPRESSIONADA de como este é um livro tocante. Eu posso ser meio desinformada, mas nunca tinha ouvido falar dessa obra até o ano passado, quando, procurando por livros de autores que receberam o Pulitzer, encontrei essa referência. 
Esse romance foi escrito por Harper Lee, em 1960 e retrata um período de 4 anos na vida de uma menina no interior dos Estados Unidos. Só o fato da história ser contada (muito bem contada!) por uma garota de 8 anos já impõe um clima diferente. Apesar da descrição dos fatos e eventos de uma maneira ingênua, é possível ler nas entrelinhas e perceber o que se passa de sério e grave nos momentos narrados. Não há como não se apaixonar e se emocionar com o "crescimento" da menina e de seu irmão, quatro anos mais velho, no decorrer do livro. E é simplesmente sensacional a forma como o pai deles se coloca como personagem central, de princípios morais admiráveis, mesmo frente a um escândalo envolvendo um caso de estupro e desigualdade racial.
O que acontece quando um negro é acusado de ter estuprado a filha de um homem branco (que não possui absolutamente nenhum escrúpulo) e é levado a um tribunal de homens igualmente brancos? Lembrando que a história se passa em um momento onde a discriminação racial era enorme, a história nos leva por um turbilhão de emoções: indignação, tristeza, vergonha, raiva e também nos faz rir pelas pequenas alegrias infantis do dia a dia e pelo amadurecimento infantil.
A história foi baseada em alguns fatos da vida da autora. E não poderia ser mais cativante. Eu lia um pouco, todos os dias, quando pegava o trem até o trabalho. E também na volta. Ontem, ao descer na estação, voltando pra casa, tive que entrar em um café e terminar de ler o livro. Passei vergonha porque me dava uma vontade de chorar enorme e eu ficava fungando escondido!

Seguem algumas citações, infelizmente em inglês. Não consegui achar o livro em português e não gosto de traduzir eu mesma, já que posso "matar" o sentido original:

"As you grow older, you'll see white men cheat black men every day of your life, but let me tell you something and don't you forget it - whenever a white man does that to a black man, no matter who he is, how rich he is, or how fine a family he comes from, that white man is trash." 

"You never really understand a person until you consider things from his point of view... Until you climb inside of his skin and walk around in it."

“Until I feared I would lose it, I never loved to read. One does not love breathing.” 

4 comentários:

Rafael disse... [Responder comentário]

É um dos meus livros favoritos. E descobri exatamente como você, meio que sem querer, ao olhar a mesma lista... O filme também é legal e vale ser visto. =)

Ana Campanha disse... [Responder comentário]

Oi Rafael. Impressionante como às vezes nos deparamos com umas preciosidades dessas, não é? Peguei o filme mas ainda não o assisti. Não vejo a hora! Um grande abraço

Cláudia Finger disse... [Responder comentário]

Tem alguma livraria na internet que eu possa comprar o livro? Qual?

Ana Campanha disse... [Responder comentário]

Oi, Claudia

Não consegui encontrar o livro em português. Mas se você quiser a versão em inglês, consegue encontrar no site da Estante Virtual. Procure pelo nome da autora, Harper Lee, que você acha!

Essa minha cópia eu achei numa loja física da Saraiva, aqui em SP. Eles costumam fazer importação de livros em formato pocket, que são baratos. Talvez você encontre nesta loja tb!

Boa leitura!

Related Posts with Thumbnails