sexta-feira, 25 de maio de 2012

A vida glamourosa das redes sociais

 
Figura: NET

 Depois de uma conversa com queridos amigos "das antigas" (Bia, Lu e Yano) cheguei a uma conclusão sobre esse fenômeno de redes sociais: o ser humano A-DO-RA chamar a atenção, "causar", ter algo pra falar, interagir, compartilhar, e por aí vai. Veja o Facebook, por exemplo. Hoje, quem não tem um, é um completo desligado da tendência mundial de manter círculos e mais círculos de amigos reais/virtuais, organizadíssimos em pastas, e para quê? Pra gente aparecer, é óbvio! É claro que é ótimo chegar em casa e dar uma olhadela básica no que anda rolando nas comunidades virtuais. Em 5 minutinhos dá pra saber dos amigos que acordaram de bom humor, de quem está namorando ou deixou de namorar, de quem casou ou decidiu que bom mesmo é ser solteiro convicto, de quem anda fazendo a viagem mais legal DO MUNDO, ou cursando a faculdade dos sonhos, quem está feliz de morrer ou vivendo uma tremenda de uma infelicidade. Em pouco tempo dá pra rir da piadinha de um ou se indignar com os comentários desrespeitosos sobre religião e futebol. Ahh, e existem também os que ficam revoltadíssimos dizendo que esse povo é tudo sem noção, que ficam postando coisas absurdas, fotos de gente pelada, de bichos maltratados, de coisas de revirar o estômago. E sempre reclamamos de quem "não sabe" usar a rede social. "Esse Facebook está fica Orkutizado"; essa é uma frase que já ouvi inúmeras vezes. Agora, vamos pensar a respeito? As redes sociais são feitas pro usuário montar um perfil (com as informações que você julgar relevantes ou necessárias) e agregar amigos e/ou conhecidos. Sinceramente, se o "Facebook de cada um" é composto das pessoas que ele adicionou, faz sentido ficar nessa reclamação de que "os outros" não sabem usar a rede? Afinal de contas "os outros" não são os supostos amigos que escolhemos para compartilhar a rede social??? E dizer que a "Orkutização está cada dia pior" deve ser a coisa mais ridícula que eu já escutei. As pessoas usam a rede como querem. Se elas usavam o Orkut de um determinado modo, porque esperar que elas mudem? Não quer ver o que comentam? Bloqueie os comentários do fulano (a) ou restrinja o que quer saber. Tão fácil. A gente que complica.
Figura: NET

Mas não me entendam mal. Eu A-DO-RO ficar em contato com todo mundo virtualmente. Tive Orkut, tenho Facebook, tenho Google +, tenho MSN, tenho Twitter, tenho esse querido blog... portanto, estou na categoria que a maioria se enquandra: eu também gosto de interagir pela internet, de contar piadas, de reclamar (e como reclamo, Deus meu!), de me revoltar com os "abusos" dos usuários "sem noção".. sim.. hahaha.. eu sou o estereótipo exato do que escrevi acima. Esse é o comportamento da maioria dos "internautas" atuais. Eu gosto de redes sociais porque elas funcionam como uma espécie de "revista de fofocas" dessas beeeeem bregas, é um prazer interno, que ninguém deve saber como me faz bem. Relaxa minha cabeça que já está cansada de pensar projetos, falta de dinheiro, relatórios, concursos, etc. Tem seu lado ótimo (saber sempre dos amigos) e seu lado péssimo (aguentar comentários absolutamente nada a ver), mas como todo mundo deve ver as duas coisas em mim também, o negócio é saber lidar com isso.

Me divirto loucamente com a nossa "personalidade" no Facebook. Lá, todo mundo tem a família mais linda do mundo, todo mundo faz questão de dizer "Esta pessoa (seta BEM GRANDE APONTANDO PRA ELA) ama seu/sua pai/mãe/irmão/irmã/tio/tia/avô/avó/cachorro/gato/papagaio/piriquito... todo mundo é engajadíssimo em causas políticas, todo mundo trabalha feliz e tem os finais de semana mais "Revista Caras" que alguém pode ter, todo mundo só faz viagem chique dentro e fora do Brasil... mas né.. até parece... duvido!!! Aposto que um é obrigado a ir pra Argentina, por causa da empresa, de um dia pro outro, além de ficar 99% do tempo por lá enfiado numa sala de reuniões, mas pra que perder o pique, não é mesmo? Escreva no Facebook: "Argentina bate-volta para espairecer, sucesso!!!!!!" e coloque uma foto única dos 15 minutos em que conseguiu ir até um ponto turístico qualquer e PRONTO! Ufa! Mil amigos vão curtir, vão morrer de inveja, vão comentar das próprias viagens!! Outra pessoa escreve: "Sabadão de sofá, edredon e filme com o meu amor! Puro romance!".. aham.. nós fingimos que acreditamos. O que deve mesmo ter acontecido é a falta de dinheiro pra sair, a meia idade chegando, e a pessoa acaba ficando no sabadão vendo a reprise de "De Volta à Lagoa Azul" enquanto o/a companheiro(a) ronca ao lado. Tem quem saia de casa e poste, pelo celular, "momento de paz, só eu e o meu livro".. vc, o seu livro e o Facebook, né, querido??? Porque não basta ler o livro em paz, tem que compartilhar que está lendo o livro e atingindo Nirvana ao mesmo tempo, porque assim dá mais impacto!!

"Imagem representativa" do que parece ser a vida dos outros, pelas descrições do Facebook (kkkkk).
Figura: NET

Não entendam essa postagem como algo sério. É mais uma tentativa de relato da conversa que tive com amigos. Rimos muito ao comentarmos de coisas que acabamos lendo e duvidamos da veracidade, de fotos por demais requintadas, de gente feliz 100% do tempo, de pessoas que só sabem fazer comentários absurdamente profundos.. mas também admitimos que todo mundo acaba fazendo um pouco disso e sendo chato ao seu modo ao reclamar de tudo e desconfiar de todos. Na verdade, essa socialização pela internet é extremamente válida e divertida, apesar do clima Hollywoodiano que cerca cada usuário de uma rede social!

Por fim, 3 coisas que achei engraçadas, referentes às comunidades virtuais. Um amigo, usuário do Google +, que é baseado na organização dos amigos em círculos (nos quais eles são classificados, por exemplo, como Amigos, Conhecidos, Colegas de Trabalho, Família, Pessoas Chatas, Pessoas Legais, Gatinhos, Insuportáveis... etc), postou o seguinte: 
"Resolvi reorganizar meus círculos: saibam que cada um de vocês será julgado de maneira justa!"
Que medoooooo!!! Medo de ser colocada em círculos chamados "Coitadinhas", "Pessoas Estranhas", "Quem são essas pessoas?"... kkkkk

Em segundo, uma frase que eu não lembro ao certo como ela era originalmente (desculpa aê, dono da frase!), mas que fala basicamente isso:
"Ninguém é tão feio quanto no RG, tão bem sucedido quanto no Facebook, tão ocupado quanto no MSN e tão bom quanto no Curriculum Vitae"
Fato!

 Por fim, uma série de vídeos muitíssimo engraçados (e um pouco antigos), que me fizeram rolar de rir por ver que "todo mundo" acaba repetindo as mesmas coisas no Facebook:


1 comentários:

Yano disse... [Responder comentário]

Arrasou, Ana Lúcia!
Adorei o post!
Beijos

Related Posts with Thumbnails