domingo, 8 de dezembro de 2013

"Quem tem cacife para falar de Literatura?"

Imagem: NET
Eu leio por prazer. Isso está acima de tudo. E mais do que tudo eu tento separar e não comparar injustamente diferentes estilos literários e, principalmente, livros que estão em categorias que não poderiam ser pareados. Sim, eu gosto dos clássicos. Eles podem ser um pouco mais difíceis de se ler, mas a grande maioria que li refletem tanto uma época/período e existe um motivo para terem virado clássicos. Mas eu também gosto de livros de fantasia, de terror, de ficção científica, de biografias.... gosto de livros infantis (adoro!), infanto-juvenis (adoro!) e também dos indicados para os jovens adultos (YA = young adults - ADORO!). Como comparar um livro clássico, como Iracema, a um Twilight da vida?? Impossível. Portanto, não tenho muita paciência para os doutores da razão literária, que colocam méritos em livros baseados no quão a história é válida. Eu sou da turma que acha que ler já vale a pena. Se a pessoa não curte o que é considerado "bom", o problema é dela. Ela tem todo o direito de se expressar como quiser. E, sim, eu também tenho pavor a certos livros, que considero uma perda gigantesca do meu tempo e dos neurônios de todos.. mas essa é a minha opinião e eu quero mais que os outros sejam felizes lendo o que lhes interessa.

Existe todo um estudo literário, uma "ciência" por trás da avaliação do mérito de um livro? Claro que existe! Mas do mesmo jeito que eu não perco meu tempo esperando que as pessoas avaliem de maneira científica qualquer "coisa biológica" que falem (apesar de eu ter uma formação acadêmica strictu sensu na área), também espero que as opiniões (por mais bobas que possam parecer) sejam respeitadas. Afinal de contas um livro não vende, principalmente, porque cai no gosto da grande massa??? Portanto, literatura boa ou ruim, sempre vai ter muita gente gostando daquela obra.

Lembro que uma vez, ao comentar que não suportava Dom Casmurro, uma pessoa me disse: "Ahh, se vc não gosta de Dom Casmurro, deve ser uma daquelas pessoas que adoram Paulo Coelho". Senti um mini-ódio dentro de mim. Bom, eu realmente admiro e adoro vários livros de Machado de Assis. Agora, porque eu considerei chato um livro clássico dele eu estou automaticamente condenada a ser "tapada" quando o assunto é literatura? Eu não gosto de Paulo Coelho.. pra mim os seus livros são uma repetição sem fim da mesma coisa, mas eu já gostei muito quando era adolescente. E respeito quem gosta! Me mata escutar esse tipo de "conclusão" que uma pessoa toma, sem ao menos me conhecer, só porque eu não repeti o que se espera de um livro clássico (e, olha, eu li/leio muitos clássicos e gostei/gosto bastante da maioria).

Essa revolta toda que estou expressando por aqui ressurgiu quando vi um vídeo de uma moça chamada Tatiana Feltrin, que tem um canal literário no YouTube. Reparem que eu não concordo com todas as resenhas/opiniões de livro que vejo no canal dela. Eu, particularmente, discordo seriamente de algumas, mas gosto bastante de ver os vídeos que ela posta, pois me dão idéias de novas leituras, me fazem enxergar pontos de vista alternativos, e por aí vai. Nesse vídeo abaixo ela fala sobre "Quem tem cacife para falar de literatura" e achei bem interessante. E foi isso que me deu vontade de escrever esse post.

0 comentários:

Related Posts with Thumbnails