terça-feira, 23 de setembro de 2014

Porquê gosto de ler Biografias

Imagem: NET

Gosto das biografias por que me permitem viajar para um passado tão diferente do meu, mas, que ainda assim, evoca tanta nostalgia e uma saudade de "como as coisas eram antes". Gosto dos cheiros que sinto ao ler sobre uma tarde distante de chuva ou do barulho clássico de um foguete de São João estourado há décadas. 

Gosto das roupas de antigamente, que só serviam se bem passadas e engomadas, e das comidas feitas no fogão de lenha e das frutas no pé. Gosto de pensar nos céus exageradamente estrelados das cidades do interior e da simplicidade de uma noite de quermesse.

Gosto de ver os grandes eventos de uma época contados em meio à infância do autor ou ainda descritos sem a exata noção da sua importância. Gosto de acompanhar o amadurecer das crianças de antigamente e de observar a mudança nos gostos e hábitos.

Gosto desse álbum de retratos que fica claramente estampado na minha cabeça, quando leio uma história biográfica. Gosto de me sentir parte da vida de uma família que não existe mais ou que já não é a mesma.

Por fim, gosto de me deixar levar pelos "causos" de outra época, que surgem em meio a uma atmosfera sépia, muito parecida com a cor das folhas quando caem na virada do outono pro inverno. Gosto desse teletransporte sentimental e penso que o mesmo acontecerá quando eu resolver contar os casos de hoje em dia para os poucos interessados que possam existir em 30 ou 40 anos!

-------------------------------------------

PS: No momento estou lendo uma mini-biografia do José Saramago, chamada "As Pequenas Memórias", que me permite passear pela infância do autor. De outras vezes também tive o privilégio de visitar a Diamantina dos anos inocentes de Helena Morley, no livro "Minha Vida de Menina", e também a São Paulo em que morou a menina Zélia Gattai, em um momento em que a Avenida Paulista ainda era cercada de locais pantanosos. Uma boa parte da história do Cazuza eu aprendi com sua mãe, Lucinha Araújo, no incrível "Só as Mães são Felizes". E espero que muitas outras biografias surjam e me carreguem pras infinitas experiências de tanta gente!

Leia Mais…

segunda-feira, 22 de setembro de 2014

"Eu tinha um cachorro preto, seu nome era Depressão"

Ultimamente houve um grande destaque para uma doença tão presente na nossa sociedade e que, ainda assim, é normalmente deixada de lado, já que as pessoas não entendem ao certo a severidade dessa patologia e acabam menosprezando sua importância: a Depressão.

Depressão é diferente de uma tristeza passageira, um profundo desânimo ou algo parecido. Depressão é coisa seríssima, que mexe diretamente com o nosso cérebro e, infelizmente, acabamos voltando nosso interesse para um tópico como este somente quando sofremos deste mal ou quando alguém muito conhecido, como o ator Robin Willians, acaba tirando a própria vida.

O vídeo abaixo, criado pela Organização Mundial de Saúde, mostra de uma maneira didática e interessante o que seria sofrer de Depressão. Muito sensível!



E, como já foi exaustivamente dito nas últimas semanas: se você conhece alguém que sofra de depressão, incentive esta pessoa a procurar ajuda. Depressão mata e é um grande mal no mundo de hoje.

Leia Mais…
Related Posts with Thumbnails