segunda-feira, 13 de abril de 2015

Uma Semana em Bonito-MS!

Uma das minhas metas para o resto da vida é viajar mais. Sim, porque a gente só percebe como é curta a vida útil quando algum parente sofre de uma doença, algum conhecido morre ou nós mesmos estamos impossibilitados de realizar uma viagem, seja por falta de dinheiro, de tempo ou porque nosso corpo já não aguenta mais o tranco como antigamente. Neste ano de 2015 eu decidi ir pra Bonito, no Mato Grosso do Sul!

Como sou bióloga, Bonito sempre foi um lugar que esteve na minha lista de "locais para conhecer antes de morrer", mas era um destino caro e exótico demais para se conseguir companhia facilmente. Lembro que. há uns anos atrás, Bonito era um passeio tão caro quanto Fernando de Noronha! Pois bem, recentemente decidi que era pra lá que eu iria, mesmo que fosse sozinha. E eu já tinha feito toda a programação de vôos, hospedagem e passeios quando um amigo também decidiu ir junto.

A ideia deste post é mostrar um pouco de como foi essa viagem incrível! Começo falando da hospedagem:

1- Escolhi um albergue para me hospedar e a partir de hoje esta é definitivamente minha primeira opção para futuras viagens!

Bonito HI Hostel
Após pesquisar em vários blogs (pesquisei toda a viagem em blogs de outros mochileiros que passaram por lá) decidi ficar no Bonito HI Hostel. A Hostelling International é famosa por abranger bons albergues em todo o mundo e, como já tive a carteirinha deles antes (mas nunca a usei em nenhuma viagem, que vergonha!), resolvi fazer uma nova e ver se essa decisão vai me estimular a viajar mais e melhor! Dei muita sorte! O albergue é muito simples, porém espaçoso, limpo, organizado, com uma equipe extremamente prestativa e um ambiente pra lá de agradável! Lá mesmo existe uma agência que vende todos os passeios (tudo tabelado), o que facilitou a vida!

Sempre imaginei que ficar em um albergue envolvia um certo desprendimento e isso, apesar de ser verdade, está longe de ser algo ruim. Em 8 dias conheci gente do Brasil todo e de vários outros países. Fiquei impressionada com a quantidade de pessoas que viajam sozinhas, simplesmente porque estão com vontade de conhecer tal lugar e não acharam companhia. Conheci um casal belga que tirou 14 meses para fazer uma volta ao mundo. Uma mineira que decidiu se aventurar pelo Chile, Peru e Bolívia. Um paulista e uma goiana que, individualmente, aproveitaram o fato de estarem trabalhando por uns dias em Campo Grande e decidiram dar uma esticada em Bonito. Um outro paulista que já havia passado semanas em uma viagem de moto pelo Chile... a lista segue e segue! Praticamente todos os dias, ou no café da manhã ou na volta dos passeios, conhecia gente nova e falante, que se interessava por uma boa troca de ideias e tinha sempre algo rico e interessante para passar adiante!

2- Estudei meu roteiro com antecedência para não perder nada importante em Bonito

Isso mesmo, li uma infinidade de blogs até conseguir montar um roteiro de passeios que englobasse pelo menos um pouco de cada coisa que a região tem a oferecer. Percebi que alguns passeios são muito melhor falados do que outros. Vi, também, que os preços variam e são sempre um pouco salgados (apesar disso, tudo é extremamente bem organizado e vale a pena o investimento!). Decidi fazer:

- Buraco das Araras: O passeio é rápido e envolve a visitação, com guia, de uma cavidade enorme, com paredões onde araras vermelhas fazem seus ninhos. Lá no fundo existe toda uma fauna e flora contida e conseguimos até observar um jacaré tomando sol.

Buraco das Araras
- Rio da Prata: Flutuação que dura cerca de duas horas e permite a observação de peixes numa água cristalina. É incrível! Com certeza o tipo de passeio que tornou Bonito um destino tão disputado! Tivemos ainda a sorte de ver um jacaré e uma ariranha, que resolveu pegar e comer um peixe inteiro na nossa frente. Deu um tantinho de medo!!! Almoço incluso*

Flutuação no Rio da Prata
Flutuação no Rio da Prata
- Estância Mimosa: Fizemos os passeios das cachoeiras, muito bonito! A água super verdinha/azulada e várias paradas para banho. À tarde fizemos a cavalgada que, apesar de ser muito legal e te oferecer a chance de conhecer partes distantes da fazenda, não é tão emocionante porque é super lenta! Almoço incluso*

Cachoeira da Estância Mimosa
- Passeio de bote no Porto da Ilha: O Porto da Ilha é um local parecido com um clube, que oferece passeios de bote, caiaque, boia-cross, etc. Fizemos o passeio que seria mais parecido com o rafting. Foi bem divertido, mas a verdade é que as descidas nas cachoeiras não são tão emocionantes como eu pensava (a maior parte são corredeiras pequenas) e, como demora um bocado entre elas, a diversão consistia em ficar jogando água de um bote para o outro, numa guerra sem fim entre as pessoas. Foi engraçado, principalmente pelas pessoas hilárias que estavam conosco!

Peixes no Porto da Ilha

- Trilha Boca da Onça: Uma caminhada das mais puxadinhas, mas também é o passeio de cachoeiras mais incrível que já vi! De todos os tipos: altíssimas, que caem em caverna, que possuem formações rochosas muito diferentes! Sem dúvida o passeio que indicaria para quem só tem um final de semana em Bonito, junto com o do Rio da Prata! Almoço incluso*

Vista do Rio Salôbra. Foto tirada da plataforma de rapel.
Cachoeira Boca da Onça
- Balneário Municipal: Fomos de bike, alugada no próprio albergue. A pedalada é meio cansativa, ainda mais sob o sol escaldante, mas valeu a pena! O balneário é pequeno, feito para a população bonitense, e o que há pra fazer é alimentar os abundantes peixes naquela água límpida, nadar com eles, descansar, descansar, descansar, almoçar e voltar pra casa. Perfeito para um dia de preguiça!

Peixes no Balneário Municipal - Rio Formoso
- Boia-cross: Fizemos esse passeio no Hotel Cabanas e, apesar de ter sido divertido e engraçado, foi o que menos gostei. Primeiro porque foi muito rápido e segundo porque eu ficava sem jeito naquela posição de bruços sobre uma boia gigantesca. Mas rendeu boas risadas!

- Grutas de São Miguel e do Lago Azul: Gostei bastante das duas! A de São Miguel permite um passeio maior no seu interior e dá pra ver cada formação e ornamentação interna bem de perto. Já a do Lago Azul, aquela mesma que é exibida em fotos e postais por todos os lados, é pequena (e incrível!). A água é de um azul meio escuro, só aparecendo como nas fotos se a pessoa tiver uma câmera boa e usar uma alta exposição. Coisa que eu não tinha...

Araras próximas à entrada da Gruta de São Miguel
* Os almoços são maravilhosos! A comida feita em fogão de lenha é muito saborosa e após a comilança é possível se estirar em um dos tantos redários que os passeios possuem!

** Os guias foram todos muito bons!

3- Viagem feita, o que eu indicaria para a montagem de um roteiro?

- Gostei de TUDO e a viagem foi épica, mas uma coisa eu mudaria com certeza: tiraria os passeios de bote e de boia, que podem ser feitos em várias regiões e não só em Bonito, e acrescentaria um passeio de dois dias no Pantanal! Mas fica pra uma próxima vez!
- Os melhores passeios foram, sem dúvida, Rio da Prata e Boca da Onça.
- Ouvi falar maravilhas do passeio do Rio do Peixe (onde é possível tirar uma selfie com uma arara linda) e do Aquário Natural (flutuação que parece ser muito boa, mas ainda perde pro Rio da Prata).
- Indico a Casa do João, um restaurante delicioso e super bonito, onde tocou Marisa Monte, sambas de raiz e onde servem caldos e peixes maravilhosos!

Piraputangas na fonte da praça central
No mais, esta viagem vai ficar eternamente na minha cabeça como uma das mais incríveis que eu já fiz! =)


2 comentários:

Guilherme Pereira disse... [Responder comentário]

Ana Campanha,

Muito bom!!! HI quase sempre bons, mas já tive em uns bem mais ou menos.. definitivamente Bonito está em meus planos e nos de Patricia! Bjs

Ana Campanha disse... [Responder comentário]

Ahh, pois vou te consultar sempre sobre os hostels! Bom saber opiniões dos amigos!

Related Posts with Thumbnails