segunda-feira, 18 de maio de 2015

3 dias em Paranapiacaba

Com a ideia de viajar mais, veio o desespero de economizar e gastar menos nas viagens. Uma coisa é programar um passeio antecipadamente, ir juntando dinheiro e pagando aos poucos. Outra, bem diferente, é resolver aproveitar os feriados para pequenas viagens. Porque viajar em feriado é sempre caríssimo e muitas vezes nem compensa o esforço.

Pois bem, com isso em mente resolvemos conhecer algum cantinho interessante e próximo a SP. Li em algum blog que Paranapiacaba era uma vila próxima e muito bonitinha, no município de Santo André, que oferecia passeios ecológicos e um tour pela história ferroviária paulistana. Resolvemos que esse seria o nosso próximo destino.

Vista da malha ferroviária e da réplica do Big Ben
Pela internet já ajeitei tudo: pousada, como chegar de transporte público e fiz um roteirinho do que seria "imperdível". Todo mundo dizia que dois dias eram mais do que suficientes para visitar e descansar, mas resolvemos aproveitar o feriado de 01 de Maio e ficar de sexta a domingo.

Vista da malha ferroviária e do museu do Castelinho
Para chegar a Paranapiacaba, pegamos um trem na estação Brás (Linha 10 - Turquesa) com destino a Rio Grande da Serra e, de lá, pegamos um ônibus para o nosso destino final (uma viagem de uns 15 a 20 minutos). Chega-se a Paranapiacaba ao lado do cemitério da Vila e é preciso descer um morro, atravessar uma ponte sobre a antiga malha ferroviária e chegar ao miolo dessa aglomeração de casinhas todas muito parecidas! Ali estão vários barzinhos bem simples mas superfaturados, assim como o local onde os guias oferecem seus serviços para as trilhas e o Parque ecológico.

A pousada em que ficamos é a Shamballah e mistura uma decoração meio indiana e cores bem fortes. É um casarão tombado pelo patrimônio histórico, mas bem simples MESMO, o que não impede que o mesmo seja confortável e muito limpo. A pousada conta com 5 quartos (só um deles é de casal, o restante são quartos com uma cama de casal e beliches) e dois banheiros compartilhados (difícil encontrar banheiro privativo na vila). O café da manhã está incluso na diária e é bem gostosinho!
"Trenzinho" que roda a cidade
Nos 3 dias que estivemos em Paranapiacaba tivemos a chance de conhecer a Vila, o museu ferroviário, fazer um mini-micro-nano passeio de trem (o trem não anda nem 1 km, só percorrendo a distância do pátio), subir ao castelinho (uma casa antiga e muito bonita que agora é um museu), encarar uma trilha e passar muito frio!

Névoa se espalhando pela cidade
No primeiro dia, aproveitamos para conhecer alguns barzinhos e descansar bastante, já que chegamos no final da tarde. Infelizmente os bares só servem porções, lanches e pratos simples, além de fecharem bem cedo. Fico imaginando que uma cafeteria que servisse bons chocolates seria uma ideia genial, nesta vila onde a temperatura despenca à noite.

Praticamente um "fog londrino"
No segundo dia fizemos uma trilha até o Poço Formoso. Apesar do lugar ser muito bonito, achei que a trilha estava extremamente acidentada, já que tinha chovido nos dias anteriores, e até mesmo perigosa. Nestas condições faz mais sentido dar preferência aos passeios mais próximos. Quando voltamos, uma névoa se estendia pela cidade inteira, deixando tudo com uma cara de filme! Muito lindo!

Corredeira no Poço Formoso
No terceiro e último dia fomos conhecer os pequenos museus associados à história ferroviária local. Paranapiacaba foi uma vila construída para os funcionários da "São Paulo Railway" e as influências dos ingleses (que construíram a ferrovia que ia até Santos) são bastante nítidas em todos os prédios. Tem até uma réplica do Big Ben! Os museus mostram locomotivas e todo o maquinário utilizado para o seu funcionamento, além de curiosidades de época. O passeio na Maria Fumaça não dura nem 15 minutos e o trem anda somente alguns metros, enquanto um guia explica um pouco da história da Vila e das máquinas presentes no museu. Mas mesmo assim valeu a pena só de estar naquele vagão cheio de história e memórias.

Museu Ferroviário

Museu Ferroviário
Por fim, pudemos conhecer os vários produtos feitos com uma frutinha chamada Cambuci, muito famosa por lá. Gostei do licor, do sorvete, da geléia e até do suco, mas detestei a cachaça (muito azeda!)! =)

A vila tem um charme especial e é uma visita muito interessante pra um final de semana. Caso você vá ficar para o almoço, procure os restaurantes que estão a alguns quarteirões do centrinho, pois são muito mais baratos e come-se à vontade por um valor fixo. E se você pretende passar só o domingo, não perca a oportunidade de pegar o Trem Expresso Turístico, que sai da estação da Luz. Neste caso o passeio é completo e é preciso comprar ida/volta.

PS: Dizem que shows e festivais em Paranapiacaba são incríveis, principalmente por causa do visual local, da névoa que chega de uma hora pra outra e da sensação de termos voltado para uma vila perdida no tempo.

Leia Mais…
Related Posts with Thumbnails